Em Pinheiro, gestão de Luciano Genésio compra testes do Covid de empresa que foi alvo da Polícia Federal

Após virar alvo da Polícia Federal, a prefeitura de Pinheiro, parece ter ignorado a Operação Estoque Zero, realizada no município em março deste ano, depois ser identificado um grupo criminoso estruturado para promover fraudes licitatórias e irregularidades contratuais envolvendo os recursos do Covid-19 no município.

Através da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento, a gestão de Luciano Genésio comprou novamente mais 6 mil testes rápidos para identificação do Covid-19. Desta vez, com um valor bem diferente do contrato que foi direcionado para Teresina e virou alvo da operação da PF.https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?client=ca-pub-3378345533900645&output=html&h=280&adk=2827159152&adf=3019427297&pi=t.aa~a.1236494303~i.3~rp.4&w=787&fwrn=4&fwrnh=100&lmt=1626823194&num_ads=1&rafmt=1&armr=3&sem=mc&pwprc=3939361044&psa=1&ad_type=text_image&format=787×280&url=https%3A%2F%2Fjamysgualhardo.com.br%2F2021%2F07%2F20%2Fem-pinheiro-gestao-de-luciano-genesio-compra-testes-do-covid-de-empresa-que-foi-alvo-da-policia-federal%2F%3Fpreview_id%3D11062%26preview_nonce%3Dad62ca51bc%26preview%3Dtrue%26_thumbnail_id%3D11063&flash=0&fwr=0&pra=3&rh=197&rw=787&rpe=1&resp_fmts=3&wgl=1&fa=27&adsid=ChAI8OjZhwYQxcyY0e7ljPJAEkwAg7wyxqDo7XQyOiGVLrJLJOdTUb-lHYGfIPfYhudxcmjwcMQM83uMYVY_pq3J5TwhKuE_7XpBkiybmxgWDcL7YL9nJMbmpiRrwo3p&uach=WyJXaW5kb3dzIiwiMTAuMCIsIng4NiIsIiIsIjkxLjAuNDQ3Mi4xNjQiLFtdLG51bGwsbnVsbCxudWxsXQ..&tt_state=W3siaXNzdWVyT3JpZ2luIjoiaHR0cHM6Ly9hdHRlc3RhdGlvbi5hbmRyb2lkLmNvbSIsInN0YXRlIjo3fV0.&dt=1626823194757&bpp=4&bdt=5369&idt=-M&shv=r20210714&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3D4bb2dd69fc9b173d-225a0b71c8b3009b%3AT%3D1611104995%3ART%3D1611104995%3AS%3DALNI_MZD6V7XDIYDaNq9Tb5kePS7nhA2JA&prev_fmts=787×280%2C0x0&nras=2&correlator=717268689592&frm=20&pv=1&ga_vid=1066749909.1611104995&ga_sid=1626823194&ga_hid=642391813&ga_fc=0&u_tz=-180&u_his=1&u_java=0&u_h=768&u_w=1366&u_ah=728&u_aw=1366&u_cd=24&u_nplug=3&u_nmime=4&adx=142&ady=1281&biw=1499&bih=667&scr_x=0&scr_y=0&eid=42530672%2C20211866%2C21067496&oid=3&pvsid=3259263855172336&pem=249&ref=https%3A%2F%2Fjamysgualhardo.com.br%2Fwp-admin%2Fpost.php%3Fpost%3D11062%26action%3Dedit&eae=0&fc=384&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C1366%2C0%2C1366%2C728%2C1517%2C666&vis=1&rsz=%7C%7Cs%7C&abl=NS&fu=128&bc=31&jar=2021-07-20-17&ifi=3&uci=a!3&btvi=1&fsb=1&xpc=RKigjG6Vgx&p=https%3A//jamysgualhardo.com.br&dtd=74

Levantamento da Folha do Maranhão aponta que, este novo contrato foi fechado junto à empresa Precision Soluções e Diagnósticos, também alvo da Polícia Federal na operação Cobiça Fatal, onde foi identificado um grupo criminoso que superfaturou insumos, em especial máscaras de proteção contra o Covid-19. O esquema envolvia três e empresas e foi identificado na Secretaria Municipal de Saúde de São Luís (Semus).

Depois de uma pesquisa de preço onde valor global do contrato foi estimado em R$ 570.000,00 para aquisição dos 6 mil testes pela festão de Luciano Genésio, a prefeitura de Pinheiro realizou a licitação onde teve a participação de três empresas, entre elas, a empresa Droga Rocha Distribuidora De Medicamentos Ltda, da cidade Teresina, capital do Piauí. Porém, segundo na ata da sessão da licitação, a empresa foi inabilitada a participar do processo, pois segundo costa no documento, não tinha capacidade técnica de acordo com o edital.https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?client=ca-pub-3378345533900645&output=html&h=90&adk=587450964&adf=4007927227&pi=t.aa~a.1236494303~i.7~rp.4&w=787&fwrn=4&fwrnh=100&lmt=1626823194&num_ads=1&rafmt=1&armr=3&sem=mc&pwprc=3939361044&psa=1&ad_type=text_image&format=787×90&url=https%3A%2F%2Fjamysgualhardo.com.br%2F2021%2F07%2F20%2Fem-pinheiro-gestao-de-luciano-genesio-compra-testes-do-covid-de-empresa-que-foi-alvo-da-policia-federal%2F%3Fpreview_id%3D11062%26preview_nonce%3Dad62ca51bc%26preview%3Dtrue%26_thumbnail_id%3D11063&flash=0&fwr=0&pra=3&rh=197&rw=787&rpe=1&resp_fmts=3&wgl=1&fa=27&adsid=ChAI8OjZhwYQxcyY0e7ljPJAEkwAg7wyxqDo7XQyOiGVLrJLJOdTUb-lHYGfIPfYhudxcmjwcMQM83uMYVY_pq3J5TwhKuE_7XpBkiybmxgWDcL7YL9nJMbmpiRrwo3p&uach=WyJXaW5kb3dzIiwiMTAuMCIsIng4NiIsIiIsIjkxLjAuNDQ3Mi4xNjQiLFtdLG51bGwsbnVsbCxudWxsXQ..&tt_state=W3siaXNzdWVyT3JpZ2luIjoiaHR0cHM6Ly9hdHRlc3RhdGlvbi5hbmRyb2lkLmNvbSIsInN0YXRlIjo3fV0.&dt=1626823194757&bpp=4&bdt=5369&idt=-M&shv=r20210714&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3D4bb2dd69fc9b173d-225a0b71c8b3009b%3AT%3D1611104995%3ART%3D1611104995%3AS%3DALNI_MZD6V7XDIYDaNq9Tb5kePS7nhA2JA&prev_fmts=787×280%2C0x0%2C787x280&nras=3&correlator=717268689592&frm=20&pv=1&ga_vid=1066749909.1611104995&ga_sid=1626823194&ga_hid=642391813&ga_fc=0&u_tz=-180&u_his=1&u_java=0&u_h=768&u_w=1366&u_ah=728&u_aw=1366&u_cd=24&u_nplug=3&u_nmime=4&adx=142&ady=1897&biw=1499&bih=667&scr_x=0&scr_y=0&eid=42530672%2C20211866%2C21067496&oid=3&pvsid=3259263855172336&pem=249&ref=https%3A%2F%2Fjamysgualhardo.com.br%2Fwp-admin%2Fpost.php%3Fpost%3D11062%26action%3Dedit&eae=0&fc=384&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C1366%2C0%2C1366%2C728%2C1517%2C666&vis=1&rsz=%7C%7Cs%7C&abl=NS&fu=128&bc=31&jar=2021-07-20-17&ifi=4&uci=a!4&btvi=2&fsb=1&xpc=TdgVU1Gc77&p=https%3A//jamysgualhardo.com.br&dtd=113

De acordo com o contrato assinado entre a Precision Soluções e prefeitura de Pinheiro, cada teste sairá no valor de R$ 29,00. Com isso, o contrato será no valor de R$ 174.000,00.  

Não é de hoje que a gestão de Luciano Genésio vem fechando contratos com empresas de Teresina. Esse fato, já despertou até atenção da Polícia Federal, segundo os delegados. A empresa Dimensão Distribuidora de Medicamento por exemplo, já possui mais de R$ 40 milhões em contrato com a gestão de Genésio. A A P Sousa Filho Ltda, também de Teresina e possivelmente ligada a Dimensão, foi alvo da Operação Estoque Zero. Por R$ 960.000,000, a empresa superfaturou os 6 mil testes vendido para Pinheiro.

Fonte: Folha do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *