Governadores saem em defesa do STF contra ameaças de Bolsonaro

Governadores de 13 estados e do Distrito Federal divulgaram nesta segunda-feira 16 uma nota em defesa do Supremo Tribunal Federal, em decorrência dos frequentes ataques feitos pelo presidente Jair Bolsonaro contra magistrados da Corte.

No texto, os governadores manifestaram solidariedade ao tribunal,  “aos seus ministros e às suas famílias, em face de constantes ameaças e agressões”.

“O Estado Democrático de Direito só existe com Judiciário independente, livre para decidir de acordo com a Constituição e com as leis”, diz a nota que é assinada pelos governadores Renan Filho (Alagoas), Waldez Goés (Amapá), Rui Costa (Bahia), CamiloSantana (Ceará), Ibaneis Rocha (Distrito Federal), Renato Casagrande (Espírito Santo), Flávio Dino (Maranhão), João Azevedo (Paraíba), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), João Doria (São Paulo) e Belivaldo Chagas (Sergipe).

“No âmbito dos nossos Estados, tudo faremos para ajudar a preservar a dignidade e a integridade do Poder Judiciário. Renovamos o chamamento à serenidade e à paz que a nossa Nação tanto necessita”, completam.

No sábado 14, Bolsonaro citou uma ruptura institucional e anunciou uma ação contra Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

“Todos sabem das consequências, internas e externas, de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos”, escreveu Bolsonaro em uma rede social.

“De há muito, os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, extrapolam com atos os limites constitucionais. Na próxima semana, levarei ao Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, um pedido para que instaure um processo sobre ambos, de acordo com o art. 52 da Constituição Federal”, acrescentou o presidente.

CARTACAPITAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *